Uma vala comum com cerca de 200 corpos, incluindo alguns que aparentavam ter sido executados, foi encontrada, perto de Ragqa, antiga “capital do grupo extremista Estado Islâmico (EI) no norte da Síria. Cinco corpos vestidos com macacões cor de laranja, vestuário que costumava ser usado por reféns do EI, foram encontrados entre os cadáveres, segundo o Observatório sírio para os Direitos humanos (OSDH). Ragqa foi a primeira grande região controlada pelo EI, e os extremistas quiseram torna-la numa cidade modelo” do seu califado autoproclamado nos territórios conquistados na Síria e no Iraque.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here