A ADPP em colaboração com a Aliança Global para Nutrição Melhorada (GAIN), Universidade Lúrio (UniLúrio), Associação h2n e Viamo está implementando na província de Nampula, um projecto financiado pela USAID, denominado “TRANSFORM NUTRITION” (TN), e para o efeito pretende recrutar para o seu quadro de pessoal  um (1) Oficial Provincial de Agricultura.

Contexto

O TN pretende capacitar as comunidades e o Governo de Moçambique para melhorar o estado nutricional de mulheres grávidas e lactantes, raparigas adolescentes e crianças menores de dois anos de idade em 12 distritos da província de Nampula (Angoche, Lalaua, Larde, Meconta, Mecuburi, Memba, Mongicual, Mogovolas, Mossuril, Murrupula, Nacala Porto e Rapale), compreendendo 80% da população-alvo. Os principais resultados/impactos da TN incluem:

  • Melhorada a capacidade da comunidade e autoconfiança para melhorar a Nutrição e Saneamento e Higiene )
  • Membros da comunidade com escolhas alimentares mais saudáveis para si e seus filhos;
  • Melhoradas as boas praticas alimentares para o bom estado nutricional das comunidades;
  • Melhorado o acesso, cobertura e qualidade das intervenções de nutrição disponibilizados nas comunidades e nas unidades sanitárias.

Através desta abordagem, usando e melhorando o desempenho dos sistemas , trabalhará com as estruturas da comunidade, entre elas, os Agentes Polivalentes Elementares (APEs)s, Promotores de Saúde (PS) e Voluntários, concentrando-se numa estratégia abrangente de mudança de comportamento, que inclui a compreensão dos factores que orientam os comportamentos, bem como o papel dos agentes influenciadores na formação desses comportamentos individuais, e construção de intervenções que abordam directamente esses factores.

projectar, implementar, monitorar e avaliar as em mudança social e comportamento (SBCC), facilitando a integração da visão de género em todo o seu processo, incluindo as acções de mobilização social, a fim de promover mudança de comportamentos nutricionais, de saneamento e higiene.

Objectivo do Posto

Desenvolver a capacidade local dos grupos de nutrição, suas famílias e respectivos grupos de apoio e supervisão (Mentores, APEs, Promotores de Saúde e Voluntários) no desenvolvimento de uma abordagem de agricultura “inteligente” que visa aumentar de forma sustentável a resiliência dos agro-ecossistemas locais (adaptação) e aumentar a diversidade alimentar para reduzir os níveis de desnutrição ao nível dos agregados familiares.

Coordenação e Implementação de Projectos de Actividades Comunitárias

  • Planificar e coordenar com coordenadores distritais, Líderes de Área e Líderes comunitários;
  • Coordenar com os Serviços Distritais de Actividades Económicas;
  • Coordenar as acções com os oficiais de nutrição, de SH, e de comunicação para a mudança de comportamento e género.

Responsabilidades

  • Sensibilizar as comunidades para implementar a agricultura de conservação e criação de animais de pequena espécie;
  • Treinar e fornecer apoio técnico aos voluntários e ao resto da equipa de coordenação e apoio às comunidades (ex. Líderes de Área, Coordenadores Distritais) em noções e práticas sobre a agricultura inteligente/agricultura de conservação/agricultura resiliente;
  • Apoiar na montagem dos campos de demonstração em agricultura de conservação nos grupos de nutrição e apoio às suas famílias no estabelecimento das hortas familiares (identificar recursos locais para a implementação) com garantia de existência de culturas altamente nutritivos de acordo com as necessidades das comunidades e adaptação edafo-climática;
  • Apoiar a Identificar e colaborar com estruturas comunitárias e outras pessoas influentes na implementação das actividades de montagem dos campos de demonstração;
  • Identificar e experimentar a produção familiar de animais de pequena espécie, com o objective de aumentar a disponibilidade das fontes de proteína, considerando também a participação do sector privado;
  • Monitorar o desempenho da implementação das actividades de campos de demonstração, hortas familiares e produção de animais de pequena espécie;
  • Aumentar a diversidade de culturas produzidas pelas comunidades com vista a criar sistemas resilientes e que permitam maior período de produção de culturas com alto nível nutritivo (ex. Produção de alimentos proteicos -leguminosas, alimentos como fonte de ferro – legumes/folhas verdes, alimentos de fonte vitamínica – batata doce de polpa alaranjada, fruteiras diversa);
  • Realizar visitas de supervisão aos grupos de nutrição e às suas famílias (hortas familiares);
  • Realizar as acções de monitoria de qualidade e seguimento técnico das acções de agricultura e produção de animais de pequena espécie no projecto;
  • Monitorar junto do sector de monitoria e avaliação os dados de progressão trimestrais para melhor direccionamento e seguimento dos planos da área de produção alimentar (campos de demostração, hortas familiares e produção de animais de pequena espécie);
  • Representar o projecto e participar activamente nos encontros e grupos técnicos provinciais em representação da área de agricultura e produção de animais do projecto;
  • Preparar documentação do projecto incluindo as actualizações semanais sobre o progresso das acções da área de trabalho (na agricultura e produção de animais de pequena espécie), planos e relatórios semanais, mensais e trimestrais (estado de implementação das actividades e planos seguintes), e enviá-los ao seu gestor de linha, Directora Técnica do Projecto, e outros membros relevantes da equipa para revisão/acção adicional dentro dos prazos estabelecidos;
  • Participar nas reuniões de planificação semanal, mensais, trimestrais do projecto e outros, sempre que for solicitado;
  • Realizar outras actividades quando solicitadas pelo seu gestor de linha.

Requisitos

  • Ensino Superior em Agricultura, Produção e Protecção de Plantas/ Extensão Rural ou Ensino Médio com experiência equivalente ou equiparada, comprovadas;
  • Não menos de 3-4 anos de trabalho prático, em sistemas de produção agroecológica, agricultura de conservação e produção pecuária;
  • Ter conhecimentos sobre as matérias de alterações climáticas e estrtégias de mitigação de seus impactos;
  • Ter conhecimentos técnicos profundos sobre a agricultura de conservação/resiliente e produção de animais de pequena espécie (edafo-climas apropriados, produção de adubos e fertilizantes orgânicos, planos de produção e épocas de colheita, tipos de consorciações, entre outros elementos básicos;
  • Ter conhecimentos sobre segurança alimentar e nutricional;
  • Ter experiência de facilitação de formações em técnicas agrárias e uso de metodologias participativas;
  • Experiência de monitoria e avaliação de projectos agrários/pecuários e de sesenvolvimento comunitário integrado;
  • Boa oralidade e comunicação;
  • Fortes habilidades interpessoais;
  • Capacidade de trabalhar em equipa num ambiente dinâmico;
  • Confortável e eficaz, capacidade de dar/receber feedback construtivo;
  •  Habilidade de trabalhar sob pressão;
  • Habilidade de tomada de decisões e resolução de conflitos;
  • Experiência na recolha e compilação de relatórios mensais;
  • Falar e escrever bem Português;
  • Falar a língua local e Inglês será uma vantagem;
  • Ter conhecimentos sobre género será uma vantagem;
  • Ter nacionalidade moçambicana e ser mulher serão vantagens.

Exigências

  • Curriculum Vitae;
  • Carta de Candidatura.

Nota: Indique no Assunto a VAGA para a qual se candidata. Esta posição é para Nampula, sem a possibilidade de realocação de outras províncias. Serão apenas contactados os potenciais candidatos para as entrevistas.

Processo de Candidatura

Email: adpp.recrutamento@adpp-mozambique.org

Validade: 24/02/2020

Local: Nampula, com deslocações aos 12 distritos abrangidos pelo projecto

Duração: 2 Anos (Setembro de 2019 a Setembro de 2021)

Níveis: Nível Médio, Nível Superior

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here